Sesap descentraliza atendimento médico a suspeitos de gripe suína

A descentralização do atendimento médico é a estratégia do Governo do Estado do Rio Grande do Norte para enfrentar a futura disseminação da Gripe A (H1N1). A partir desta sexta-feira (14), em Natal, haverá cinco pronto-atendimentos com estoque do medicamento Tamiflu, o antiviral utilizado no tratamento. Quando houver agravamento, o Hospital Giselda Trigueiro continua como referência, mas sem a responsabilidade de distribuir sozinho o tamiflu.

“Não existe mais caso suspeito como havia antes. Agora, qualquer caso de gripe é suspeito, todo mundo é suspeito. Iremos disponibilizar o medicamento nos hospitais privados e do interior, além dos pronto-atendimentos. O Hospital dos Pescadores já tem o Tamiflu e a Casa de Saúde São Lucas também, além do Maria Alice e do Giselda Trigueiro”, explicou a técnica responsável pelo programa de influenza da Sesap, Stella Leal, confirmando a intenção de desafogar o Hospital Giselda Trigueiro, que vem sofrendo nas últimas semanas com a superlotação, motivada principalmente pela desinformação dos pacientes.

No interior do Estado, os hospitais regionais de Santa Cruz e Caicó, além do Tarcísio Maia, em Mossoró, já têm estoque do medicamento.

Além dessas medidas, o Governo do Estado negocia com a Prefeitura a adaptação de leitos na rede privada para o tratamento da Gripe A, como complemento à estrutura do serviço público. “Essa ampliação vai ser feito porque imaginamos que haverá um aumento dos casos”, diz Stella Leal.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade