Barrichello vence a segunda do ano no GP da Itália

Mais uma vez com uma tática excepcional, Rubens Barrichello venceu o GP da Itália, sua segunda vitória na temporada. O brasileiro conseguiu seu terceiro triunfo na pista de Monza, após chegar ao alto do pódio nas corridas de 2002 e 2004, quando ainda estava na Ferrari. De quebra, ainda deixou Jenson Button, seu companheiro na Brawn GP e rival na luta pelo campeonato, em segundo.

Com sua 11ª vitória da carreira, o brasileiro reduziu a vantagem de Button para 14 pontos e fica em boas condições para as últimas quatro provas da temporada. Kimi Raikkonen, após o erro e a batida de Lewis Hamilton na última volta, subiu ao pódio em terceiro com a Ferrari. Adrian Sutil, da Force India, conseguiu um excelente resultado para a equipe italiana com o quarto lugar no circuito italiano.

Em um final de semana conturbado para a equipe francesa, Fernando Alonso conseguiu um quinto lugar para a Renault. O time enfrenta o escândalo do GP de Cingapura de 2008, que terá julgamento no próximo dia 21 de setembro. Heikki Kovalainen, da McLaren, conseguiu o sexto lugar, logo à frente de Nick Heidfeld, da BMW Sauber. Sebastian Vettel, terceiro no campeonato, ainda beliscou um oitavo lugar e um pontinho para a RBR em Monza.

A próxima corrida da temporada será disputada em Cingapura, à noite, daqui a duas semanas, no dia 27 de setembro. Além desta prova, ainda faltam no calendário Japão (Suzuka), Brasil (Interlagos) e Emirados Árabes (Abu Dhabi).
Mark Webber, quarto colocado no campeonato, ficou fora da prova ainda na Variante della Roggia, quando foi tocado por Robert Kubica e parou na caixa de brita. Jenson Button mantinha a quinta posição, mas também conseguiu superar Kovalainen antes do fim da primeira volta. O finlandês da McLaren, aliás, foi ultrapassado também por Fernando Alonso e pelo polonês da BMW Sauber, caindo para oitavo ao fim da segunda volta. Sebastian Vettel, da RBR, não conseguiu andar bem e ficou fora da zona de pontuação na primeira passagem.

Na terceira volta, Fernando Alonso, mesmo com o Kers, foi superado por Vitantonio Liuzzi, da Force India, que fazia uma belíssima corrida. Na frente, Hamilton tentava abrir uma vantagem confortável para tentar neutralizar os pilotos da Brawn, que vinham com uma estratégia de uma parada a menos. Kimi Raikkonen e Adrian Sutil, na segunda e terceira posições, respectivamente, tinham a mesma preocupação.

Lewis Hamilton fez seu primeiro pit stop na 15ª volta, antes do esperado. A McLaren tem um problema de alto desgaste com os pneus macios e, assim como em Valência, foi forçado a parar antes. Ele voltou em quinto, logo atrás dos pilotos da Brawn GP. Três voltas depois foi a vez do pit stop de Adrian Sutil. Kimi Raikkonen parou uma passagem em seguida.
Barrichello assumiu a ponta, seguido por seu companheiro Button. Com pneus duros, o brasileiro mantinha uma boa vantagem sobre o inglês, atual líder do campeonato. Na 24ª volta, a excelente corrida de Vitantonio Liuzzi acabou por causa de um problema técnico. Em sua reestreia na Fórmula 1, o italiano da Force India estava muito bem para marcar pontos.

Na 29ª volta, Jenson Button fez o pit stop e voltou na quinta posição. O inglês ficou 8s1 parado nos boxes e voltou à pista com os pneus duros. Rubens Barrichello entrou na passagem seguinte, após uma excelente volta. O brasileiro ficou dois décimos a menos parado e voltou à pista com mais de quatro segundos de vantagem para o inglês.

Com a segunda rodada de pit stops de Hamilton, Raikkonen e Sutil, Barrichello e Button voltaram ás duas primeiras posições da prova. O inglês da McLaren ficou na terceira posição e começou a tentar reduzir a vantagem de Button. No entanto, ele só conseguiu reduzir para 1s2, mas sofreu um acidente na última volta e teve de abandonar, causando um safety car. O brasileiro apenas administrou a confortável frente e venceu pela terceira vez em Monza.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade