'Fritzl australiano' prendeu e estuprou filha por 30 anos, diz jornal
A polícia australiana anunciou a prisão de um homem acusado de manter a filha em cativeiro por 30 anos e de ter tido filhos com ela, informa o jornal "Herald Sun" nesta quinta-feira (17).

O caso, que ocorreu na cidade de Melbourne, lembra o do austríaco Josef Fritzl, que manteve a filha trancada por 24 anos e a estuprava de maneira reiterada, uma relação incestuosa que gerou sete filhos.

O homem, que atualmente tem por volta de 60 anos, começou a violentar a filha quando ela tinha apenas 11 anos, afirma o jornal.

Segundo a publicação, a esposa do suspeito negou ter conhecimento dos estupros e disse que abriu um processo judicial depois que recebeu os resultados dos exames de DNA que provaram que o marido era o pai dos filhos da própria filha.
A polícia do estado de Victoria se recusou a comentar o caso, já que uma decisão judicial determinou o sigilo das investigações e a não divulgação da identidade dos suspeitos.

O primeiro-ministro de Victoria, John Brumby, prometeu uma investigação para determinar como um caso de tamanha amplitude passou inadvertido pelas autoridades.

Segundo o Herald Sun, as quatro crianças nascidas do incesto tinham deformações e os partos foram realizados em hospitais de Melbourne, a capital de Victoria. Uma delas, uma menina, faleceu por problemas de saúde.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade