Padrasto estupra menina de 11 anos


A Polícia prendeu o pedreiro Lucinaldo Miguel da Silva, 35 anos, conhecido por “Sapão”, residente na Rua Alberto Maranhão, centro de Nova Cruz, acusado de praticar crime de pedofilia contra uma menor de apenas 11 anos de idade.

Por volta das 23h50 de 1º de novembro, a Polícia Militar fazia ronda pela cidade quando foi abordada por uma mulher, nas
proximidades da Praça de São Sebastião. Assustada a mulher disse aos policiais que no momento em que teve que sair de casa para ir ao hospital sua filha foi abusada sexualmente pelo padrasto “Sapão”.

A menor, de apenas 11 anos, confirmou o abuso sofrido e contou a polícia como aconteceu. Segundo MGOS, o padrasto lhe agarrou e a levou para à cozinha, escorando-a contra parede e começou a se esfregar e molestá-la; tendo também levantado a saia da vítima para dar seqüência ao abuso, ocasião em que a menor conseguiu se soltar e fugir do local e saiu correndo para avisar a irmã, que estava dormindo, mas o pedófilo tapou sua boca para ficar calada.

Depois a vítima conseguiu novamente fugir, e correu até o Hospital de Nova Cruz, onde a mãe estava, para lhe relatar o abuso, oportunidade em que a mãe correu para informar a polícia.

Ainda segundo a menor, esta não é a primeira vez que é vítima de abuso praticado por Lucinaldo Miguel. De acordo com a garota, de apenas 11 anos, esta já é a terceira vez que sofre abuso. Na primeira, o acusado ficou se masturbando na sua frente; na segunda, ficou molestando-a com o dedo enquanto ela dormia.

A mãe da menor, que denunciou o caso a polícia, tem quatro filhos com o acusado; entretanto, ela confirmou que a menor vítima do abuso sexual não é filha biológica de “Sapão”, e disse também que estava tentando se separar, pois o pedreiro era agressivo e já agrediu tanto as filhas quanto a própria esposa.

Fonte: Gazeta do Agreste
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade