Condenado no caso João Hélio perde proteção e cumprirá pena em abrigo

O juiz Marcius da Costa Ferreira, titular da Vara de Infância e da Juventude, determinou em audiência realizada nesta quarta-feira (24) que Ezequiel Toledo da Silva, de 19 anos, condenado pelo assassinato do menino João Hélio, em 2007, cumpra a medida de semiliberdade em um Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (CRIAAD), um abrigo para infratores do estado.



A decisão atende ao pedido do Ministério Público estadual. Segundo o magistrado, a medida foi tomada para preservar a segurança de Ezequiel, uma vez que, de acordo com o juiz, o jovem se tornava “alvo de animosidade por parte dos demais internos toda vez que o caso era reavivado pela mídia”.

Ainda de acordo com o juiz, o deslocamento do jovem à unidade será acompanhado por agentes do Departamento Geral de Ações Socio Educativas (Degase), em carro próprio, para garantir sua proteção.

Com a decisão do juiz, o jovem fica sob custódia da Justiça e é excluído

definitivamente do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte.

O Rio tem 12 núcleos de atendimento a infratores e Ezequiel ficará numa unidade localizada no interior do estado. Sua transferência deve ocorrer ainda nesta quarta.

Fonte: G1
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade