Padre Nunes deixa a Secretaria de Educação

Na tarde desta terça-feira (13), padre Nunes, nomeado na semana passada para a pasta de Educação do Rio do Grande do Norte, anunciou o pedido de exoneração. A publicação foi confirmada na página do Governo do Estado na internet.

De acordo com o documento, a saída do religioso foi explicada em carta e tem como motivo o respeito à Lei Canônica. De acordo com o Código de Direito Canônico de 1983, clérigos são proibidos de assumir cargos públicos. Nunes confirmou que continuará colaborando com a área de educação, mesmo longe da secretaria.

Com a saída do padre, Otávio Augusto de Araújo reassume o comando da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura – SEEC. O secretário substitui Ruy Pereira, morto em um acidente automobilístico no dia 11 de fevereiro.

Indicação

A indicação de padre Nunes para o cargo de secretário de Educação do RN desagradou ao comando do PT. De acordo com Hugo Manso, membro do Comitê da Executiva, o partido não foi consultado pelo governador Iberê Ferreira de Souza para a nova escolha.

Na ocasião, a legenda defendia a continuidade de Otávio Tavares na SEEC.

Segue a carta de padre Nunes

Excelentíssimo Senhor Governador,

Por meio desta, solicito, em caráter irrevogável, a minha exoneração do cargo de secretário de Estado da Educação.

Agradeço profundamente o convite, porque acredito na atual gestão e tenho uma visão de esperança nas questões referentes ao crescimento da educação no Rio Grande do Norte. Confio na capacidade do senhor, governador, um homem ético e comprometido com as pessoas, e que saberá fazer muito pela educação no nosso estado, apesar das dificuldades históricas que esse setor sempre enfrentou.

Esse pedido se dá por uma questão de obediência à Igreja. A Lei Canônica nº 285 não permite que um pároco, como eu, assuma o cargo que me foi oferecido.

Obedeço à Igreja porque ela é minha própria vida; e negar a sua orientação é negar a minha própria fé.
Agradeço também aos servidores e à população que acreditaram em mim e me incentivaram bastante para aceitar esta missão.

Mas o fato de não poder permanecer no cargo não me impede de continuar contribuindo, dentro do meu campo de atuação, com o desenvolvimento da educação no Rio Grande do Norte. Serei sempre um colaborador desta gestão.

Respeitosamente,

Antônio Nunes Araújo.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade