Rosalba Ciarlini é eleita governadora no primeiro turno

A candidata da coligação “A Força da União”, senadora Rosalba Ciarlini (DEM) venceu a eleição para o governo do Rio Grande do Norte com 813.813 votos ou 52,46% da preferência do eleitorado potiguar. A expressiva soma da democrata foi 4 pontos percentuais superior ao somatório dos demais candidatos, que obtiveram, juntos, 48,14%. O candidato da coligação “Vitória do Povo”, Iberê Ferreira de Souza (PSB) pontuou 36,85% (562.256 mil votos), o que lhe rendeu o segundo lugar na disputa. Já o candidato da aliança “Coragem para Mudar”, Carlos Eduardo Alves (PDT) recebeu os votos de 160.828 potiguares, 10,37% do eleitorado. Os demais candidatos Sandro Pimentel (4º colocado), Camarada Leto (5º) e Bartô Moreira (6º), não pontuaram 1º. Aguardando julgamento face impugnação solicitada pelo Ministério Público, os percentuais dos votos de Roberto Ronconi (PTC) e Simone Dutra (PSTU) não foram computados.
Votaram no Rio Grande do Norte 1.877.681 (83,63%) pessoas e 16,37% se abstiveram de votar. O número de votos brancos foi de 103.978 (5,54%) e nulos 222.462 (11,85%). Em nenhum momento da votação Rosalba Ciarlini teve a certeza da vitória do primeiro turno ameaçada pelo concorrente do PSB. O clima na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), onde militantes da senadora democrata comemoravam no largo próximo ao prédio, era de alívio. “A apuração foi feita com tranquilidade e sem contratempos. Apenas um pequeno problema no município de Pilões fez com que atrase um pouco, mas tudo foi tranquilo”, afirmou o juiz eleitoral Marco Bruno. A apuração foi finalizada por volta da 1h de hoje.
A governadora eleita Rosalba Ciarlini (DEM) disse ontem que vai procurar se inteirar da situação na qual se encontra o governo do Estado. Ela disse esperar que o Executivo não se encontre em situação de perplexidade perante as finanças e a organização da administração. Rosalba conversou com os jornalistas ao lado do vice-governador eleito, o presidente da Assembleia Legislativa, Robinson Faria. Ele aproveitou para destacar que a Assembleia vai cooperar com os dois meses que restam para finalizar o atual governo de Iberê Ferreira de Souza.
O governador conversou com a imprensa na residência oficial, de onde assistiu a apuração dos votos. Ele disse que esperava a compreensão de todos para pôr a “casa em ordem” nos últimos dias que lhe restam à frente do Poder Executivo. Iberê recebe ainda hoje do governador em exercício, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Rafael Godeiro, o comando do Executivo Estadual. A passagem do cargo ocorrerá na governadoria.
Logo no início da semana, a Assembleia Legislativa deve apreciar o projeto de lei que amplia em 3% a margem de remanejamento do Orçamento Geral do Estado (OGE). A votação do projeto foi alvo de disputa nos últimos dias entre os dois Poderes.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade