PM é preso vendo cenas de pedofilia

Um policial militar, identificado como sargento José Braz dos Santos foi preso na manhã de ontem acusado de utilizar material com cenas de pedofilia no interior do Centro de Detenção Provisória de Currais Novos, cidade a 180 quilômetros de Natal. De acordo com o major Walmery Costa, comandante da Companhia de Polícia do município, o policial foi preso em flagrante assistindo a um filme no qual uma adolescente de 14 anos fazia sexo com vários homens. Depois de ser preso sob acusações de pedofilia, o sargento tentou suicídio ainda ontem.

De acordo com o major Walmery Costa, após o flagrante o sargento José Braz confessou ter mais materiais pornográficos em casa. Próximo a residência também estaria uma pessoa que forneceria os vídeos de pedofilia ao policial. O sargento foi conduzido por outros policiais ao município de Caicó, onde fica sua casa, para possíveis averiguações desse material. "Ele pediu para ir ao banheiro e tomou vários comprimidos de Rivotril que ele tinha no bolso,mas já está fora de perigo. Foi levado ao hospital e está sendo conduzido para Currais Novos", explicou.

O major Costa contou que, nessa segunda-feira, foi avisado que o acusado estava assistindo a um DVD com cenas de crianças fazendo sexo explícito. Uma equipe foi enviada ao local e prendeu o policial em flagrante. Ele foi conduzido à delegacia do município e autuado pelo crime de pedofilia. Apesar do flagra, o sargento já vinha sendo investigado há mais de dois meses. O Comandante da Polícia de Currais Novos vinha recebendo denúncias que o policial praticava o crime em lan houses da cidade e dentro do Centro de Detenção. Um dos computadores utilizados pelo sargento foi revistado e cerca de 90 fotos de crianças em cenas de sexo foram encontradas. O comandante que a polícia vai investigar o possível envolvimento de outras pessoas no caso, uma vez que os computador e os aparelhos de vídeo eram utilizados por muitas pessoas diferentes. A origem do material e quem forneceu o DVD ao policial também serão investigados. O Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Francisco Canindé de Araújo, lembrou que o sargento irá responder administrativamente e criminalmente pelo caso. Um conselho será instaurado para apurar o possível desvio de conduta do policial. " Será avaliado o comportamento dele como militar. Estou esperando apenas que o Major Costa me mande as informações do caso", esclareceu Coronel Araújo.

Fonte: Diário de Natal
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade