Brasil - Bola é condenado a 22 anos por morte e ocultação do corpo de Eliza Samudio

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, foi condenado a 22 anos (19 anos em regime fechado e mais 3 em regime aberto) e 360 dias/multa pela morte e ocultação do cadáver de Eliza Samudio em 2010. A juíza Marixa Fabiane teve mais de uma hora para redigir a sentença, mas o promotor Henry Wagner afirmou após deixar a sala dos jurados: 'Ele (Bola) foi condenado em tudo'. Os advogados do condenado confirmaram a decisão desfavorável e fizeram um agradecimento antes da leitura da sentença.

Durante a leitura da sentença, a juíza Marixa Fabiane classificou Bola como uma 'pessoa agressiva e impiedosa' e afirmou que o ex-policial cometeu o 'crime perfeito' com a ocultação do cadáver de Eliza. Fabiane garantiu mais de uma vez na leitura que Samudio foi assassinda por asfixia nas mãos do condenado a mando de Bruno. Henry Wagner, promotor do caso, falou após a sentença: "A pena, na minha visão, está perfeita".

Fernando Magalhães, advogado de Bola, deixou o fórum sem acompanhar a leitura da sentença pela juíza Marixa Fabiane. Os filhos e esposa do ex-policial estão na sala do tribunal e choraram bastante ao saber da condenação. O julgamento começou na última segunda-feira (22) e quando questionado se teria matado Eliza Samudio, Bola negou qualquer envolvimento no crime.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade