Suspeita de matar universitários na cidade de Espírito Santo se apresenta e vai em cana


Uma mulher suspeita de participar dos assassinatos dos universitários Manoel Gomes Teixeira Neto, 20 anos, e José Costa de Lima Júnior, 21 anos, se apresentou espontaneamente à Polícia Civil na manhã dessa terça-feira (23), na Delegacia Geral da Polícia (Degepol), acompanhada de seu advogado, para prestar depoimento. Contra ela há um mandado de prisão preventiva expedido pela justiça e por isso ela foi encaminhada em seguida para o presídio provisório feminino.
Segundo o delegado que investiga o caso, Wellington Guedes, a mulher identificada como Maria Eduarda dos Santos Gomes, de 22 anos, é uma das duas mulheres que foram vistas na companhia dos universitários num bar no dia do crime. “Ela foi reconhecida por testemunhas e conforme as nossas investigações estava no local onde aconteceu os assassinatos participando ativamente de tudo”, afirmou.
A suspeita chegou à Degepol por volta das 11hs numa viatura, escoltada por funcionários de uma empresa particular segurança, e usando coletes à prova de balas. Ela, que se está grávida de três meses, negou as acusações e disse que só falaria em juízo. No entanto, três testemunhas estiveram na Delegacia Geral nessa manhã e a reconheceram como sendo uma das mulheres que estavam em companhia das vítimas no referido bar.
O delegado acredita que cinco pessoas estão envolvidas no crime, sendo um deles menor de idade, e que os assassinatos estejam relacionados com dívidas de drogas. Um casal suspeito já foi preso pela Polícia Civil e o marido de Maria Eduarda, também suspeito do duplo homicídio, está sendo procurado pela Polícia Civil. As vítimas foram encontradas mortas a tiros no último dia 03 de março numa estrada entre as cidades de Espírito Santo e Goianinha.
Fonte: JH
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade