Municípios atraem poucos médicos

Brasília – Cerca de 41% dos municípios da Região Nordeste que pediram médicos por meio do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), do Ministério da Saúde (MS), não conseguiram atrair nenhum profissional. O Nordeste é apontado pelo ministério como a de maior carência desses profissionais. No Rio Grande do Norte, o cenário é ainda pior: 61% dos municípios que pediram médicos pelo Provab não conseguiram atraí-los.  As informações foram divulgadas ontem pelo Ministério. 
De acordo com os dados, das 1.091 cidades nordestinas que solicitaram médicos pelo programa, 457 não receberam nenhum profissional. O percentual de atendimentos às demandas foi de 36%. Dos 6.129 médicos solicitados, 2.184 médicos foram para 634 cidades. Eles estão alocados em Unidades Básicas de Saúde (UBS) das periferias, do interior e de áreas remotas. 

No Rio Grande do Norte, das 81 cidades que solicitaram profissionais, 50 não receberam nenhum profissional. E apenas 41% da demanda por médicos foi atendida: dos 329 profissionais solicitados, 135 foram para 46 municípios.

Regiões

Apesar dos números, o MS afirma que o Nordeste foi a única região do país onde a maioria dos municípios que solicitaram médicos recebeu pelo menos um profissional. Nas demais regiões, a maior parte dos municípios não conseguiu atrair sequer um profissional. 

No Norte, 66% dos municípios que pediram médicos pelo Provab não atraíram sequer um. Dos 245 municípios que solicitaram médicos, 168 não conseguiram nenhum. No Centro-Oeste, 64% dos municípios não atraíram sequer um médico pelo Provab. Dos 256 que pediram, 163 não receberam nenhum. No Sudeste, 54% dos municípios não conseguiram atrair sequer um médico: dos 747 municípios que pediram, 399 não recebeu nenhum. No Sul, 74% dos municípios não conseguiram atrair sequer um médico. Dos 567 que pediram, 418 não recebeu nenhum.

Em todo o Brasil, 55% dos municípios que solicitaram médicos não conseguiram sequer um. Dos 2.867 municípios que pediram profissionais pelo Provab, 1.581 municípios não atraíram nenhum. Com isso, apenas 29% da demanda nacional por 13 mil médicos foi atendida: 3.800 participantes foram para 1.307 municípios brasileiros.

“O Provab é mais uma iniciativa do Ministério da Saúde destinada a enfrentar um dos maiores desafios do SUS, ter mais médicos, bem formados e próximos da população que precisa”, afirma o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. “Paralelamente à atração de médicos, vamos investir na infraestrutura, pela primeira vez abrimos uma linha de financiamento da ordem de R$ 1,6 bilhão para reforma, ampliação e construção de UBS. Porém, a necessidade de melhorias na infraestrutura não pode ser motivo para impedir a atração de médicos”, acrescentou.


Fonte: Agência Brasil.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade