Saúde prioriza 58 cidades do RN

O programa “Mais Médicos” considera prioritários 58 municípios do Rio Grande do Norte, onde moram 1.517.980 habitantes, mas somente dez deles tem mais de 15 mil moradores. A lista dos municípios, que inclui Natal, Macaíba, Ceará-Mirim, na região metropolitana, foi divulgado ontem pelo Ministério da Saúde. Entre os menos populosos estão Fernando Pedroza, João Dias, Jardim de Angicos, Bodó e Galinhos, todos com menos de 3 mil habitantes. O programa foi lançado na segunda-feira pelo ministro Alexandre Padilha com um apelo forte: a contratação de médicos para atuar nas ações básicas de saúde no interior do Brasil. No entanto, acabou gerando críticas de conselhos de medicina e sindicatos dos médicos por causa da possibilidade de trazer profissionais de outros países sem necessidade de fazer o Revalida. O programa dará bolsa de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde, aos médicos que atuarão na atenção básica da rede pública de saúde. Terão prioridade na alocação desses profissionais os municípios de maior vulnerabilidade social, sendo 1.042 no Nordeste. “A questão fundamental é que faltam médicos no Brasil e essas medidas visam solucionar essa carência, principalmente na atenção básica. Precisamos mudar a mentalidade de que o sistema de saúde está centrado apenas nos hospitais, por isso estamos fazendo esse esforço de levar médicos para mais perto da população”, disse o ministro Alexandre Padilha. Além de levar médicos para as regiões carentes, o governo federal instituiu uma mudança na grade curricular dos cursos de Medicina para qualificar a formação dos profissionais. Aos seis anos de graduação em Medicina foi acrescentado um ciclo de dois anos durante o qual o estudante vai atuar com CRM provisório na atenção básica e nos serviços de urgência e emergência da rede pública de saúde. A mudança curricular entrará em vigor a partir de janeiro de 2015. O Ministério da Educação projeta abrir 11.447 novos postos de graduação e 12 mil novas vagas de residência médica até o final de 2017. “Precisamos de ações capazes de fixar os médicos no interior e essas medidas vem ao encontro dessa necessidade. Este é um momento histórico, estamos dando um passo muito importante para a expansão dos cursos de Medicina”, declarou o secretário de Ensino Superior do Ministério da Educação (MEC), Paulo Speller. Para selecionar e levar os profissionais às regiões carentes serão lançados três editais: um para atração de médicos; outro para adesão dos municípios que desejam admiti-los; e um último para selecionar as instituições supervisoras. Será aceita a participação de médicos formados no Brasil, que terão prioridade no preenchimento das vagas, e também a de graduados em outros países, com preferência para brasileiros. Os estrangeiros só ocuparão as vagas remanescentes após a escolha destes dois grupos.

 Municípios do RN considerados prioritários pelo Ministério da Saúde
Afonso Bezerra
Água Nova
Alexandria
Antônio Martins
Arês
Bodó
Bom Jesus
Caiçara do Rio do Vento
Campo Grande
Campo Redondo
Canguaretama
Caraúbas
Ceará-Mirim
Cerro Corá
Coronel Ezequiel
Doutor Severiano
Espírito Santo
Fernando Pedroza
Frutuoso Gomes
Galinhos
Ielmo Marinho
Jandaíra
Jardim de Angicos
João Dias
Lagoa d’Anta
Lagoa de Pedras
Lagoa Nova
Lagoa Salgada
Lajes Pintadas
Macaíba
Marcelino Vieira
Martins
Monte Alegre
Natal
Nova Cruz
Olho d’Água do Borges
Parazinho
Passa e Fica
Patu
Pedro Avelino
Pedro Velho
Portalegre
Porto do Mangue
Pureza
Riacho da Cruz
Riacho de Santana
Riachuelo
Rio do Fogo
Santo Antônio
São José do Campestre
São Miguel
São Tomé
Serra de São Bento
Serrinha
Tangará
Tenente Laurentino Cruz
Touros
Upanema

TOTAL DA POPULAÇÃO: 1.517.980
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade