Governo do RN pede ilegalidade da greve dos professores

O Governo do Estado deu entrada na tarde da sexta-feira (16) com um pedido para decretação judicial de ilegalidade da greve dos professores da rede estadual de Educação. A confirmação foi do procurador-geral do Estado, Miguel Josino, que também informou que o Executivo ainda analisa documentação para fazer o pedido contra as greves da Polícia Civil, Itep e Saúde até a próxima terça-feira, 20.

Nas justificativas para o pedido ajuizado, Josino explicou que o entendimento da Procuradoria do Estado é que a greve dos professores não tem justa-causa para ocorrer. Segundo ele, há motivação política na paralisação e a decisão do sindicato para a greve foi tomada por parcela que não representa todos os professores.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade