Orçamento prevê salário mínimo de R$ 945,80 para 2017

O salário mínimo para o ano que vem ficará em R$ 945,80, anunciou há pouco o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. O valor consta do projeto do Orçamento Geral da União de 2017, enviado ontem pelo governo ao Congresso Nacional.
Ministros entregam a proposta de orçamento após a cerimônia de posse do presidente Temer

Com o novo valor, o percentual de correção do salário mínimo deverá ficar em 7,47%. Se confirmado, esse índice vai cobrir a inflação do período, ou seja, não haverá aumento real do mínimo.

A proposta foi entregue por Oliveira, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, ao presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL). O texto foi enviado ao Congresso logo após a cerimônia de posse do presidente Michel Temer, no Senado. Os demais parâmetros para a economia no próximo ano, que haviam sido divulgados pela equipe econômica no último dia 17, foram mantidos. A estimativa de inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 4,8% para 2017.

A previsão para o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos em um país) ficou em 1,6%. O projeto prevê taxa de câmbio média de R$ 3,40 no dólar para o próximo ano, contra R$ 3,50 em 2015, e de taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada de 12,1% ao ano em 2017, contra 14% neste ano.

Proposta

Ao entregar o Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA), o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que o governo do presidente Michel Temer, com o apoio do Congresso Nacional, tem condições de “recuperar o Brasil”. Ao lado do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, Padilha entregou há pouco o projeto na presidência do Senado.

“O Senado correspondeu [aprovando o impeachment] e o governo do presidente Michel [Temer] começa agora de forma permanente. Não é mais interino. Vamos, seguramente, enfrentar os grandes desafios que nos foram deixados”, afirmou o ministro.

Perguntado sobre as medidas de ajuste contidas na proposta orçamentária, Padilha informou não haver previsão de aumento de impostos no projeto entregue ontem.
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade