Seca faz moradores escolherem entre comprar comida ou água em cidade na Paraíba

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Os moradores da cidade de Alagoa Nova, uma das 20 cidades da Paraíba que vão deixar de ser abastecidas pela Operação Carro-Pipa em dezembro por não fazer parte da região semiárida, estão passando por dificuldades por causa da falta de abastecimento mesmo antes do encerramento do programa no município.
A escassez de água é tão grande que em algumas casas, as moradoras deixam de comprar comida para os filhos para poder comprar água.
Na casa de Maria do Socorro, são nove pessoas e a renda se resume ao Bolsa Família das crianças e o dinheiro que o agricultor Vianey Miranda ganha no emprego temporário de servente de pedreiro.
Durante a semana, vários carros circulam pela cidade vendendo tambores de 200 litros de água a R$ 6. Para a família de Marcilene Sousa, a despesa pesa no orçamento. Só na casa dela, são 11 reservatórios para encher.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
“Não rende água comprada não, porque a gente usa pra tudo, pra lavar roupa, pra cozinhar, para beber. Se for contabilizar, gasta mais de R$ 100 por semana”, explica.
Outra opção que as famílias têm é pegar água em uma das caixas abastecidas pela prefeitura, mas mesmo no local, quando tem água, é difícil. “As mulheres brigam aqui, porque tem umas que querem pegar na frente das outras ou então pegar mais do que pode. Além disso, tem dias que não tem água, está vazio. Aí é viagem perdida e a gente precisa pegar em outro local, ou comprar”, diz a dona de casa Maria do Socorro.
Alagoa Nova deveria estar sendo abastecida pelas águas do Açude de Boqueirão, mas a água da Transposição do Rio São Francisco ainda não chegou à cidade. A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) informou que está com problemas na tubulação da adutora de Vaca Brava, mas que uma equipe está no local para normalizar a situação o mais rápido possível. Sobre a transposição, a Cagepa informou que as águas de Boqueirão estão começando a chegar em algumas localidades da cidade e que tudo deve ser normalizado nos próximos dias.
Do G1 PB
Compartilhar no Google +

About NCF

Autor

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade